Ricardo Bologna - Coordenador da Classe

Ricardo Bologna é Timpanista solista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e Professor do Departamento de Música da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Dirigiu as principais orquestras brasileiras como a OSESP, Filarmônica de Minas, Sinfonica do Paraná, da Bahia entre outras. Gravou três CDs com a OSUSP em 2012 e 13. Nesse mesmo ano, fundou o Percorso Ensemble, grupo especializado na execução do repertório dos séculos XX e XXI, que realiza vários concertos pelo Brasil e exterior. Recentemente o Percorso realizou uma nova parceria com a São Paulo Companhia de Dança no Festival “Movimentos” na Alemanha. Em 2017 o Percorso ganha o “Grande Prêmio” da Revista Concerto na categoria votação popular. Em 1989 funda o Duo Contexto de percussão com o percussionista Eduardo Leandro, premiado no VI Prêmio Eldorado de Música (1991) e no Festival de Música de Câmara de Dusseldorf-Alemanha (1996).

Danilo Valle - A Técnica de Timpano

Danilo Valle é timpanista solo da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo (OSM) e integrante do Martelo – Percussion Group . Tem atuado frequentemente como músico convidado das principais orquestras do país. Graduou-se em Percussão pela UNESP e cursou mestrado na UNICAMP, além de ter tido aulas com Timothy Adams (University of Georgia). Danilo é artista ADAMS.

Piero Guimarães - A Técnica dos Teclados

Percussionista Piero Guimarães está na vanguarda de uma nova geração de intérpretes internacionais especializados em música orquestral e contemporânea. Piero apresentou a estreia brasileira de várias obras de compositores influentes, incluindo Iannis Xenakis, Steve Reich e Peter Eotvos. Piero Guimarães é um músico versátil e participa frequentemente em festivais de música orquestral e contemporânea, incluindo The World Orchestra, International Ensemble Modern Academy, Pommersfelden Summer Akademy e a Percussive Arts Society International Convention. Tem colaborado extensivamente com compositores vivos, como John Luther Adams, Heinz Holliger, e Kaija Saariaho, para citar apenas alguns. Piero é coordenador da área de percussão da Rhode Island Philharmonic Music School e professor do Stonehill College e Rhode Island College. Piero Guimarães é bacharel pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Mestre e Doutor em percussão pela Stony Brook University, em Nova York.

Rubén Zúñiga -Técnica de Acessórios

Rubén Zúñiga Nascido em Santiago do Chile, atualmente é membro da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo - Osesp, Percorso Ensemble, Escualo Ensemble, Duo Piazonore e do Martelo Percussion Group. Estudou Percussão na Universidade do Chile com Patricio Hernandez e na Hochschule für Musik und Theater München, Alemanha com Alexej Gerassimez e Raymond Curfs. Participou do Seminário de Percussão “Alan Abel” na Temple University e foi também orientado por Tom Freer, Christopher Lamb, Markus Rhoten, David Friedman, Tom Greenleaves, Wieland Welzel, Ernst-Wilhelm Hilgers, Simone Rubino, Robyn Schulkowsky, entre outros. Tem se apresentado junto a Das Symphonieorchester des Bayerischen Rundfunks, Die Bayerische Staatsoper, Die Deutsche Kammerphilharmonie Bremem, Camerata Salzburg, Das Georgische Kammerorchester e tocado em diversos festivais como o BBC Proms, Dvorák Prague Festival, Rheingau Musik Festival, Audi Open Konzert, Lucern Festival, Musica Viva München, Hong Kong Arts Festival, entre outros. Recentemente lançou seu primeiro álbum solo de percussão “Construção”, disponível nas principais plataformas digitais. Rubén é artista internacional Zildjian, Black Swamp Percussion, Vic Firth e ministra regularmente clínicas e masterclasses na América Latina, Estados Unidos e Europa.

Marcia Fernandes - Repertório Orquestral

Nascida em São Paulo é graduada pela Universidade Estadual de São Paulo -UNESP, Mestre pelo Conservatoire National Supérieur de Strasbourg (França),foi aluna de de Jesper Korneliusen timpanista solista da Philharmonisches Staatsorchester Hamburg (Alemanha) e formada pela academia da Osesp. Atualmente é Timpanista Solista da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo-OSM , Artista ADAMS - Brasil, docente da Escola de Música do Estado de São Paulo - EMESP Tom Jobim e cocriadora do Marimba Podcast. Durante o curso de mestrado participou regularmente como convidada da Orchestre National Philharmonique de Strasbourg (L’OPS), Orchestre d’Opéra National du Rhin , L’Orchestre Symphonique de Mulhouse, Orchestre Symphonique de Basel e foi timpanista da Orchestre Baroque de Strasbourg. Logo quando voltou ao Brasil trabalhou como marimbista do Musical O Rei Leão em São Paulo e em outras produções de musicais tais como Les Misérables e Wicked . Ao longo dos últimos anos vem atuando como jurada em diversos concursos tais como Orquestra Estabile do Theatro Colón (Argentina), Orquestra Sinfônica do Teatro São Pedro , Prêmio Ernani de Almeida Machado e também regularmente ministra masterclasses nas principais escolas , universidades e festivais do país. É integrante do Zeta duo com Enrico Pedicone (Le Percussion de Strasbourg) e colaboradora em outros grupos camerísticos em São Paulo.

André Juarez - Improvisação no Vibrafone

Vibrafonista, maestro e arranjador, lidera os grupos AJ Quarteto (jazz, mpb, latin-jazz); AJ & Le Petit Comité (jazz-rock); Gato Preto (choro); CORALUSP - Grupo Azul; e é integrante dos grupos Light Jazz Trio e Benny Goodman Revival. Possui 19 CDs gravados e se apresenta regularmente dentro e fora do Brasil.

Luis Guello - Percussão Popular

Solista reconhecido por sua enorme versatilidade em transitar entre as mais variadas formações, desde as mais tradicionais como o choro e a Big Band às mais inusitadas como o Trio Bonsai (piano, sax e percussão) e o Grupo de Zizi Possi nos anos 90 (dois pianos e percussão). Gravou com alguns dos mais importantes nomes da música brasileira como Paulo Moura, Mônica Salmaso, Joyce, Marco Pereira, Zè Renato, Carioca Trio, Toninho Carrasqueira, Renato Brás, Toninho Ferragutti, Banda Mantiqueira, Orquestra Popular de Câmara, sempre com originalidade e sem limitar-se aos parâmetros da tradição. Iniciou sua formação musical dentro do samba, tendo como mestre Osvaldinho da Cuíca e participou ativamente do movimento Virada Paulista no Teatro Lira Paulistana. Neste contexto de efervescência da nova música popular formou o Grupo Livre Percussão, pesquisando e compondo peças com base em ritmos brasileiros. Luiz Guello é professor de percussão da Emesp – Escola de Música do Estado de são Paulo e integra o trio Bonsai, Carioca Trio (juntamente com Dimos Goudaroulis “Cello” e Carioca Freitas Violões e composição) e o Dueto de Percussão formado por Carlos Stasi e Guello “DUO ELLO, integrante da Oquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo e desde 1992 faz parte do Grupo que acompanha a cantora Zizi Possi.

Fernando Hashimoto - A Carreira Acadêmica

Fernando Hashimoto é professor de percussão e rítmica da UNICAMP, onde tem desenvolvido pesquisa sobre o repertório brasileiro para percussão. Foi Diretor do Instituto de Artes e atualmente é Pró-Reitor de Extensão e Cultura da UNICAMP. É fundador e diretor do GRUPU - Grupo de Percussão da UNICAMP, e atuou como timpanista solista da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas por 14 anos. Como solista e recitalista, Fernando tem sido convidado para ministrar clínicas e recitais em diversas universidades e importantes festivais sediados no Brasil, Argentina, Croácia, Suécia, Puerto Rico, Inglaterra, Alemanha, Japão, Espanha, Portugal, Chile, Itália, República Tcheca, França, Irlanda, Peru, Suiça, Holanda, Turquia, México, Eslovênia, Uruguai, Noruega, Colômbia, Finlândia, Dinamarca e EUA. Fernando possui Livre Docência pela UNICAMP, doutorado em percussão pela The City University of New York, e cursou bacharelado e mestrado em música na UNICAMP. Em 2008, abriu o primeiro programa de pós gradução de performance em percussão na América do Sul, e é líder do grupo de pesquisa/CNPQ: Percussão Brasileira: histórico, estudo interpretativo e seu repertório. Reconhecido internacionalmente como um especialista do repertório brasileiro para percussão, Fernando estreou mais de 50 obras de compositores brasileiros. É artista patrocinado pela Zildjian cymbals (EUA), ADAMS (Holanda) e Schagerl Drums (Áustria).

Eduardo Leandro - Repertório Solo e de Câmera

Eduardo Leandro ensina percussão na Universidade Stony Brook, em Nova York, onde também é o diretor artístico de seu novo conjunto musical, o Contemporary Chamber Players. Ele ensinou na Haute École de Musique de Genève e dirigiu o programa de percussão na Universidade de Massachusetts em Amherst entre 1999 e 2007. Ele conduziu algumas das peças mais importantes do século XX, incluindo Pierrot Lunaire de Schönberg e Chamber Symphony, Ligeti's Concertos para piano e câmara, Exotic Birds de Messiaen, Palimpsest de Xenakis, Derives I de Boulez e várias estreias para conjuntos mistos. Ele também conduziu grande parte do repertório do conjunto de percussão a partir da ionização de Varèse. Como percussionista, Eduardo Leandro se apresentou com conjuntos como o Steve Reich Ensemble, Orpheus Chamber Orchestra e Bang-on-a-Can All Starts. Ele faz parte do Percussion Duo Contexto, que foi um conjunto em residência no Centre Internacional de Percussion em Genebra por dez anos. Tocou regularmente com o Ensemble Champ d'Action na Bélgica, com a Concertgebouw Orchestra em Amsterdã e com o Ensemble Contrechamps na Suíça, sob a direção de Pierre Boulez, Heinz Holliger e David Robertson, entre outros. Ele já se apresentou em festivais de música em todo o mundo, como o Suita Music Festival em Osaka, Ferienkurse fur Neue Muzik Darmstadt, Festival em Salzburgo, Ars Musica em Bruxelas, Archipel em Genebra, Nits de Altea na Espanha, Espinho Music Meeting em Portugal, Izmir Festival de música na Turquia, Athenaeum Concert Series em Helsinque e Festival d'Automne em Paris. Ele ganhou o New Music Contest em Dusseldorf, Alemanha, e o segundo prêmio no Eldorado Competition em São Paulo, Brasil. Ele foi juiz no 2º. Competição Internacional de Marimba em Osaka. Eduardo Leandro nasceu em Belo Horizonte, Brasil. Frequentou a Universidade Estadual de São Paulo, o Conservatório de Roterdã, na Holanda, e a Universidade de Yale, tendo estudado percussão com John Boudler, Jan Pustjens e Robert van Sice. Ele teve o apoio amável de Vic Firth Mallets e Pearl Instruments nos últimos anos.

Os demais professores dessa classe serão divulgados em breve