A Música Popular

Tiago de Carvalho - Coordenado da Classe

Tiago Carvalho é percussionista, professor e pesquisador. Sua produção artística recente se concentra na participação em bandas de música, conjuntos orquestrais e regionais de choro. Foi pandeirista do grupo Lágrimas da PS, participando, nessa época, de apresentações em Âmbito regional e internacional, chegando ao festival “Trompetes de Prata da Volga”, na cidade de Syzram, na Rússia.

PROFESSORES

Carlos Sandroni

Carlos Sandroni nasceu no Rio de Janeiro, doutorou-se em Música na França e mora desde 1997 no Recife. É professor-efetivo do Departamento de Música da UFPE desde 2000. Escreveu os livros Mário contra Macunaíma: Cultura e política em Mário de Andrade (1988) e Feitiço decente: transformações do samba no Rio de Janeiro (2001). Organizou em Recife, no ano de 2002, o primeiro Encontro Nacional da Associação Brasileira de Etnomusicologia, tendo sido presidente da entidade entre 2002 e 2004. Fundou em 2000 a ONG Associação Respeita Januário de Pesquisa e Valorização das Músicas Tradicionais do Nordeste. Foi professor visitante nas universidades do Texas em Austin (2007) e de Indiana em Bloomington (2015), nos Estados Unidos. Tem trabalhado e pesquisado sobre o Patrimônio Cultural Imaterial, tendo coordenado a candidatura vitoriosa do Samba de Roda baiano à lista do Patrimônio Imaterial da UNESCO. Coordena atualmente a pesquisa para instrução técnica da candidatura das Matrizes Tradicionais do Forró ao registro patrimonial pelo IPHAN. É também compositor bissexto. Sua produção cancionística já foi gravada por nomes como Adriana Calcanhotto, Milton Nascimento e a cantora Clara Sandroni, sua irmã. Em 2014, lançou o CD de canções autorais Sem regresso pelo Funcultura-PE.

Dilmar Miranda

Doutor em Sociologia, área de concentração Sociologia da Música, pela USP. Prof, Aposentado do Instituto de Cultura e Arte da UFC, Ministrou vários cursos e oficinas sobre MPB. Possui vários ensaios sobre Música Popular e Estética Musical. Publicou os livros Nós a música popular brasileira (2009) e História das Artes – volume I e II (2010-11).

Luciano Caroso

Professor, pesquisador, compositor, arranjador e diretor musical, Luciano Caroso tem doutorado em Etnomusicologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) (2010), com período “sandwich” (2008-2009) no Instituto de Etnomusicologia da Universidade Nova de Lisboa. É professor Adjunto do Departamento de Letras e Artes da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), atuando no Curso de Licenciatura em Música, do qual também já foi coordenador (2014-2016). Leciona, entre outros, componentes como História e Diversidade da Música Brasileira, Antropologia e Música e Etnomusicologia. É consultor do projeto “Sambas, Rodas, Raizes”, da University of Toronto (Canadá).  Sua tese de doutorado “Etnomusicologia no Ciberespaço: processos criativos e de disseminação em videoclipes amadores” estudou novos formatos de música audiovisual, seus usos e funções em contextos virtuais. Atualmente coordena o projeto de pesquisa “Xisto Bahia, vida e obra: um novo olhar a partir das fontes documentais disponíveis”, que está revisitando a biografia e a obra musical e teatral deste importante artista, a partir de fontes documentais inéditas, notadamente a Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional.

Luiz Tatit

Luiz Tatit é professor Titular do Departamento de Linguística da F.F.L.C.H. da U.S.P. e autor dos livros Semiótica da Canção: Melodia e Letra (1994), O Cancionista: Composição de Canções no Brasil (1996), Musicando a Semiótica: Ensaios (1997), Análise Semiótica Através das Letras (2001), O Século da Canção (2004), Elos de Melodia e Letra (2008), este em colaboração com Ivã Carlos Lopes, Semiótica à Luz de Guimarães Rosa (2010), Todos Entoam – Ensaios, Conversas e Lembranças (2014), Estimar Canções: Estimativas Íntimas na Formação do Sentido (2016) e Passos da Semiótica Tensiva (2019). Em sua atividade como músico, lançou seis discos com o Grupo Rumo e, mais tarde, os álbuns-solo Felicidade (1998), O Meio (2000), Ouvidos Uni-vos (2005), Rodopio-CD e DVD (2007), Sem Destino (2010) e Palavras e Sonhos (2016). Com José Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski, lançou o DVD TATIT/WISNIK/NESTROVSKI, O Fim da Canção (2012), e, com Arrigo Barnabé e Lívia Nestrovski, o CD De Nada Mais a Algo Além (2014). Acaba de lançar mais um álbum de canções inéditas com o grupo Rumo: Universo (2019).

Magda Pucci

Magda Pucci (n. 1964) é uma musicista brasileira (arranjadora, compositora e cantora) e pesquisadora independente de músicas do mundo e das culturas indígenas brasileiras. Formada em Música pela Universidade de São Paulo, é mestre em Antropologia pela PUC-SP e Doutora em Pesquisa Artística pela Universidade de Leiden, na Holanda. Como diretora musical e fundadora do Mawaca, um grupo de música com sede em São Paulo, produziu 5 CDs e 4 DVDs e fez turnês em mais de 8 países e no Brasil. O grupo recebeu o Prêmio PPM em 2017 e 2019. É autora de livros relacionados a temas indígenas e educação musical e trabalha como educadora musical ministrando oficinas e cursos de música. Magda é professora convidada em cursos de pós-graduação e extensão em universidades como UNICAMP, UNESPAR e UFGD. Ela trabalhou em projetos musicais em colaboração com comunidades indígenas brasileiras como Kayapó, Guarani Kaiowá, Huni-Kuin, Paiter Surui e outros. Ela também trabalhou em projetos sociais com crianças ONGs e liderou um grupo de refugiados com sede em São Paulo. Publicou artigos nas revistas Música Popular, Vibrant, ABEM, entre outros. Seus interesses incluem musicologia cultural, música indígena brasileira, pedagogia das músicas do mundo, etnomusicologia aplicada e/ou participativa, música comunitária, pesquisa artística, performance e antropologia indígena. É associada ao ICTM – Internacional Council of Traditional Music desde 2013. É coordenadora estadual da seção brasileira do FLADEM – Fórum Latinoamericano de Educação Musical onde desenvolveu ações pedagógicas no formato online em tempos de pandemia. Busca criar pontes entre pesquisa musical à educação musical.

Martha Ulhôa

MARTHA TUPINAMBA DE ULHÔA tem Diploma em Piano, pelo Conservatório Brasileiro de Música, Rio de Janeiro (1975), Master of Fine Artsem piano performance pela Universityof Florida (1978) e PhD em Musicology pela Cornell University (1991), onde desenvolveu uma tese sobre Música Popular em Montes Claros, MG, na década de 1980. Atualmente é docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGM-UNIRIO) e pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico (CNPq). Seus projetos de pesquisa e publicações compreendem o estudo de gêneros da música popular no Brasil (MPB, Música romântica, Música sertaneja e Rock); A modinha e lundu nos séculos XIX e XX; A transmissão oral, escrita e audível da música; A música de entretenimento (especialmente a valsa) em periódicos do século XIX. Alguns de seus textos podem ser encontrados no endereço https://unirio.academia.edu/MarthaUlhoa.